Sacos para organizar brinquedos

Sempre que estou buscando inspirações para decorar o quarto do Gabe morro de amores quando vejo esses sacos de papel kraft para organizar os brinquedos. São simples, bonitos, lúdicos e dão um baita charme no quarto.

Os sacos, sacolas ou recipientes são elaborados com papel 100% reciclado. Os destinados para a função decorativa são resistentes, e podem ser encontrados em vários tamanhos e modelos (mundo à fora). Não tenho a menor ideia se são duráveis e práticos (os sites dizem que sim). Mas nada como organizar a bagunça com estilo, né?

sacos para organizar brinquedos 5 sacos para organizar brinquedos 1 sacos para organizar brinquedos 4 sacos para organizar brinquedos 3

No Brasil, quem vende: Roupa de Brincar (feito de tecido) e Achei O Que Eu Queria (feito de papel)

 

Anúncios

O Método de Organização de Marie Kondo

Marie Kondo é uma consultora de organização doméstica japonesa. Ela é um sucesso no Japão e já tem escrito quatro manuais e guias de arrumação, dentre eles, o mais recente “A Mágica da Arrumação” que explica seus métodos e crenças. “Arrumar a casa não tem nada de prosaico: é uma decisão capaz de revolucionar nosso estilo de vida e mudar nosso modo de pensar. Ao organizar seus pertences, a pessoa reencontra seu foco e faz as pazes com ela mesma”, diz.

Com mais de 2 milhões de exemplares vendidos, o livro se tornou rapidamente um best seller em países da Europa, EUA e também no Brasil, tornando a Marie em um guru da arrumação mundial (o New York Times a colocou entre as 100 pessoas mais influentes do mundo).

mkl

Os 10 mandamentos da arrumação de Marie Kondo:

1. Arrume tudo de uma vez: Organizar a casa é promover uma revisão do estilo de vida e do nosso jeito de pensar. Isso requer uma ruptura radical. Acreditar que se pode arrumar uma gaveta por vez, empurrando o restante da tarefa com a barriga, é uma armadilha que leva à frustração.

2. O primeiro passo é descartar: As pessoas guardam coisas na ilusão de que serão usadas um dia ou por preguiça de avaliar se são relevantes. Reúna todos os itens parecidos, como roupas e livros, e faça uma limpeza sem dó: não raro, 60% daquilo que acumulamos é inútil.

3. Jogue fora tudo que não te traz alegria: Só vale a pena guardar aquilo que realmente for usado ou tem um valor sentimental de fato. Sabe aquela blusa que você ganhou, mas não gosta muito e só mantém no guarda-roupa por pudor em se desfazer? Perca o temor: é já para o lixo (ou a doação).

letitgo_sossolteiros

4. Separe as coisas por categoria: Um erro comum é distribuir itens do mesmo tipo – como roupas, livros ou papéis – por vários cômodos e armários. Organizar tudo por categoria permite ter uma noção global dos pertences e evita o surgimento de novos focos de bagunça.

5. Dê visibilidade às coisas: Empilhar roupas e livros é arrumar sem critério: com o tempo, muitos itens sem utilidade acabam esquecidos no fundo das gavetas e estantes. Organize com a lógica de uma biblioteca, fazendo com que todos os pertences fiquem acessíveis e à vista.

6. Deixe itens sentimentais por último: Começar a arrumação por fotos de família e souvenirs amplia a chance de insucesso: as pessoas gastam tempo em considerações emotivas e perdem o foco do essencial. Ataque primeiro os pepinos mais óbvios e volumosos, como as roupas.

7. Evite a intromissão de parentes: A presença de mães, avós e irmãos pode ter um impacto psicológico negativo nessas horas: na cabeça deles, pode parecer inadmissível ver você jogando certos itens fora. Muitas vezes, a solidão é a melhor aliada na hora de arrumar a casa.

8. Prefira o silêncio: Arrumar a casa é, em certa medida, um exercício de revisão interior. Televisão ligada, música alta e conversa fiada abalam a concentração necessária para a tarefa. Marie Kondo recomenda, no máximo, ouvir música instrumental amena – e em baixo volume.

9. Não compre produtos especiais para arrumação: É enganoso achar que a bagunça acabará apenas colocando tudo dentro de caixas divisórias e afins. Se sua casa é desarrumada, esses produtos supostamente milagrosos não serão apenas inúteis: vão se somar à bagunça.

10. No dia-a-dia siga um ritual para lidar com a bagunça: Ao chegar em casa, por mais cansado que você esteja, resista à tentação de ir largando as roupas pelo chão e de entulhar o sofá com bolsas e outros itens. Só relaxe depois de colocar cada coisa em seu devido lugar.

 

Vídeos com Marie Kondo ensinando a dobrar corretamente as roupas:

 

No YouTube tem infinitos outros…

 

Minha experiência com o método Kondo:

  • O nosso armário já estava abarrotado. Dobrando e organizando as roupas com o método KonMari, consegui “ganhar” 2 gavetas completamente livres (sem doar nenhuma peça – já tinha feito isso 1 semana antes)! Pasmem!
  • Não consegui evitar de comprar caixas organizadoras para organizar as coisas aqui de casa. Desculpe, Marie.
  • Descartar o que não precisamos ou que não traz felicidade já era uma prática bem comum aqui em casa. Prática saudável e que a moça que trabalha aqui em casa adora (porque recebe várias doações, rs).
  • O método realmente funciona e eu recomendo para todos. Quando a casa está organizada, ficamos mais felizes. Simples assim :D
  • Eu kondo, tu kondas, ele konda…

GuiaBolso: Programa para Finanças Pessoais

No post sobre as 15 Dicas para Organizar a Vida Financeira prometi escrever uma resenha sobre o software que uso para fazer o controle das finanças aqui de casa, o GuiaBolso.

Até chegar neste software testei inúmeras formas de controlar meus gastos e planejar minhas metas financeiras. Passei por diversas planilhas de Excel, aplicativos de celular e softwares. Todos tinham seus pontos positivos e negativos, mas o que eu me adaptei melhor foi o GuiaBolso.

A ferramenta, desenvolvida por brasileiros, reune em um único extrato, dados de diversas contas correntes e cartões de crédito. Ele mostra receitas e despesas divididas em categorias como moradia, restaurantes, compras, viagens e salário, que você pode facilmente alterar depois.

GUIA-BOLSO-INICIO

O GuiaBolso também permite fazer um planejamento, definindo quanto pretende gastar em cada categoria de despesa. É possível visualizar em quais categorias os gastos excederam o valor planejado; e em quais delas o saldo segue positivo. Existe também diversos gráficos que ajudam a controlar o planejamento de forma mais rápida e visual.

Para usufruir melhor a ferramenta é preciso vincular as suas contas correntes e cartões de crédito à sua conta do GuiaBolso. Fornecer a senha ao app pode parecer arriscado mas o site garante que isso não compromete a segurança. A senha permite apenas consultar os dados, mas não é usada para fazer transações no banco. Além disso, a empresa diz usar os mesmos sistemas de criptografia empregados pelos bancos para proteger os dados dos usuários. É compatível com o Banco Itaú, Santander, Banco do Brasil e Bradesco. Li e reli todos os termos de segurança e letras miúdas que encontrei…. me pareceu correto e seguro.

Vantagens

  • É em português, tem interface limpa, com design bacana e fácil de usar;
  • É gratuito;
  • Não tem propaganda;
  • É seguro;
  • Quando precisei do suporte para tirar algumas dúvidas, fui rapidamente atendida;
  • Integração direta com a conta corrente e cartão de crédito permitindo que os dados sejam atualizados automaticamente;
  • Possibilidade de inserir dados pontuais de forma manual caso seja necessário e é bem simples de fazer isso;
  • Permite importar extrato do seu banco, também de forma manual;
  • Possibilidade de cadastrar uma conta fictícia (não sei se esse seria o nome correto), mas o intuito aqui é cadastrar a sua carteira e fazer a gestão do que está em moeda papel – neste caso todo entra e sai de dinheiro tem que ser cadastrado manualmente;
  • Possibilidade de desmembrar um valor – Ex: Se a fatura do seu cartão deu R$100,00, você pode desmembrar o valor quantas vezes quiser, como: R$50,00 para compra de uma blusa, R$20,00 uma compra na farmácia e R$30,00 de supermercado.
  • Sincroniza com aplicativo para celular, disponível para iOS e Android;
  • Tela de resumo;
  • Na versão do aplicativos ele dá dicas e notícias para ajudar na gestão das finanças;
  • Edição total de categorias;
  • Visualização e extração de relatórios e gráficos de acompanhamento;
  • Possibilidade de colocar metas por categorias;
  • Personalização de notificações no celular e/ou email.

guia_bolso

Desvantagens

  • Ainda não há suporte para controle e gestão de investimentos (suporte apenas para a Poupança;
  • Ainda não há uma ferramenta no site para controle e gestão de financiamentos;
  • Não há uma forma fácil e visual de criar planejamentos para médio e longo prazo, como por exemplo, um plano para juntar “X reais” para uma viagem, reforma em casa ou compra de um carro – portanto quando você tira uma parte do dinheiro do seu investimento e aplica em uma compra de valor maior do que o habitual, isso atrapalha um pouco a interpretação dos gráficos;
  • Na parte dos relatórios e gráficos, sinto falta de algumas visões específicas, como por exemplo, filtros personalizados de prazos vs. hashtags
  • Não há possibilidade de personalizar gráficos e relatórios (ex: escolher se prefere ver como gráfico de pizza, barras, etc).

As imagens deste post foram retiradas do próprio site do GuiaBolso.

15 Dicas para organizar a vida financeira

finance

Entre estudar, trabalhar, cuidar da casa, dos filhos e da família, quando sobra um tempo livre o que mais queremos é nos divertir, descansar e relaxar. Organizar as finanças passa a ser a última coisa que pensamos em fazer. Com o tempo, isso pode se tornar um grande problema trazendo falta de controle e até dívidas indesejadas.

O mais comum é perceber isso apenas quando a situação já está bem grave, como em um momento de necessidade de dinheiro para emergências, desemprego, dívidas ou até mesmo em épocas de crise, como estamos passando agora no Brasil.

Eu acredito que é mais fácil previnir do que remediar. Com um mínimo de organização é possível manter a sua situação financeira sob controle e saber os seus limites.

Para ajudar, listei algumas dicas que podem facilitar este início de controle da sua vida financeira:

1. Tenha disciplina. Dedicar 10 minutos do seu dia (todo o dia) para cuidar das suas finanças não vai te atrapalhar e vai te trazer muitos benefícios. Comece devagar e tenha paciência.

2. Tenha objetivos claros, ambiciosos e atingíveis. Mas priorize! Escolha 2 ou 3 objetivos principais e descarte o resto.

3. Use ferramentas que possam te ajudar na organização. Na internet você encontra diversos modelos de Excel, aplicativos de celular e softwares. Baixe, use, teste. Cada um se adapta a um estilo diferente. (Em breve farei uma resenha sobre o software que eu uso, o Guia Bolso)

4. Categorize todo o dinheiro que entra e sai da sua conta em receitas e despesas.

5. Saiba exatamente quanto você ganha por mês. Não considere aqui o salário bruto e sim o quanto realmente entra na sua conta corrente após descontos como vale-transporte, Imposto de Renda, INSS etc. Considere também rendas extras.

6. Classifique as despesas em grupos. Assim, fica mais fácil entender onde o seu dinheiro está sendo gasto. Acompanhe de perto e você vai se surpreender com o tamanho da conta de alguns grupos como: bares e restaurantes, lanches no trabalho, carro, etc!

7. Livre-se das dívidas! Não empurre a situação com a barriga. Coloque tudo o que está devendo no papel e defina um prazo para quitação dos valores.

8. Coloque as contas que não podem deixar de ser pagas (água, luz, gás, condomínio, etc) em débito automático. Evite esquecimentos, pois podem custar taxas altas e multas.

9. Controle desperdícios. Você precisa mesmo de tudo o que está no seu carrinho do supermercado?

10. Tenha sempre um fundo para emergências. (Especialistas recomendam que a reserva de emergência tenha recursos equivalentes à soma de três meses a até um ano e meio do seu salário.)

11. Se estiver sobrando dinheiro no final do mês (vamos torcer para que esteja), aplique em algum investimento! Não deixe o dinheiro parado na conta corrente.

12. Contrate seguros. Proteções diversas relacionadas à saúde ou carros, por exemplo, diluem o risco de lidar com surpresas que estouram o orçamento.

13. Cuidado! Os juros do cartão de crédito e cheque especial são b-i-z-a-r-r-o-s! Evite-os ao máximo.

14. Lembre-se! Poupar não é o oposto de gastar. É possível fazer os dois e o planejamento é a solução para isso.

15. Dica de programa que fala sobre finanças pessoais de um jeito descontraído e fácil de entender: Conta Corrente, no canal Globo News de segunda à sexta às 21h.